28
Mar
08

O excesso de informação e o trabalho do professor

Significant attainments become lost in the mass of the inconsequential

Dizia Vannevar Bush no seu famoso ensaio de 1945, As we may think, onde se fala do Memex (ou memory extender), a fonte de onde dizem ter-se inspirado muita da tecnologia e da concepção de organização do conhecimento que temos hoje (hipertexto, Internet, conhecimento em rede, etc.).

Num mundo saturado de informação, que pode ser convocada a partir de diversos suportes e, em alguns casos, de forma quase imediata, o trabalho do professor não pode mesmo ser o de papaguear o que já está dito e redito em profusão, antes ensinar a ver o que é essencial e significativo, modelar formas de interligar (relacionar) a informação e pensá-la criticamente, de maneira a construir conhecimento e a torná-la disponível para ser utilizada, pelo sujeito, no mundo real.

Anúncios

0 Responses to “O excesso de informação e o trabalho do professor”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Twitter

Março 2008
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

%d bloggers like this: